Domingo, 1 de Julho de 2007

MONTE REAL-LEIRIA(5)

GRANJA-BREJO-SEGODIM-SERRA PORTO URSO   
 
GRANJA
Localizada a cerca de 1000 m a poente de Monte Real, ao longo da estrada que liga esta Vila à Praia de Vieira de Leiria, está sobranceira ao vale do Lis que lhe fica a Norte.
Este topónimo era dado às quintas criadas e valorizadas pelos Monges de Cister.
 
Quando, em 1312, D. Dinis concedeu o foral ao Reguengo de Ulmar, nome porque são conhecidos todos os campos do vale do Lis a jusante de Leiria, encarregou Frei Martinho, Monge de Alcobaça, de mandar abrir valas de enxugo; as terras, depois de “sangradas”, foram doadas a colonos para as agricultarem.

Supõem-se que, precisamente, nesta localidade tenha sido instalada a sede de uma dessas explorações agrícolas.
Nesta localidade uma jazida de betume impregna as fendas dos calcários dolomíticos do Jurássico inferior e dos grés grosseiros do Cretácico. A primeira tentativa de exploração data de 1865.
Associação local:
ASSOCIAÇÃO COLUMBÓFILA - Largo do Relveiro
GRANJA - 2425 MONTE REAL
BREJO
Localizado a Norte da Base Aérea N.º 5, confina com a Granja e com o Segodim.
Este topónimo deverá ter origem nos terrenos pantanosos e nos lamaçais que aqui se encontravam. Ainda hoje várias linhas de água permanentes atravessam esta localidade.

Nos terrenos que lhe ficam a Poente e a Sul desenvolveu-se um horizonte ferro-húmico, conhecido na região por surraipa, correspondente ao horizonte B dos solos podzólicos, tornando os solos impermeáveis dá origem ao aparecimento de água à superfície. A surraipa foi utilizada como material de construção, ainda hoje podemos ver muros e casas antigas construídas com este material.


Bibliografia
ANDRÉ, José Nunes & Cordeiro, Maria de Fátima (2002) – Evolução do Troço Terminal do Rio Lis. Territorium, revista de Geografia Física aplicada no ordenamento do território e gestão de riscos naturais, Minerva, Coimbra, pp 123-134.
ANDRÉ, José Nunes; Rebelo, Fernando & Cunha, Pedro Proença (2001) – Morfologia dunar e movimentação de areias entre a lagoa da Ervedeira e o limite sul da Mata Nacional de Leiria. Territorium, revista de Geografia Física aplicada no ordenamento do território e gestão de riscos naturais, Minerva, Coimbra, pp 51-68.
VERBO – Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura (1969), volume 9, pp 927.
Carta Geológica de Portugal e respectiva notícia explicativa (1978) – Serviços Geológicos de Portugal, folha n.º 23-A, escala 1/50 000.
 
 
SEGODIM - Situado à beira da Estrada da Base Aérea e a cerca de um quilometro de Monte Real, Segodim deve o seu nome à célebre lenda do encontro que o Rei D. Dinis teve com sua esposa "Rainha Santa Isabel" quando ela, acompanhada dos seus pagens, ia colocando luzes à beira do caminho por onde ele havia de passar vindo dos seus secretos encontros amorosos.

Relativamente pequeno, o lugar do Segodim dispõe de gente laboriosa e bairrista muito amiga de conviver. Essa característica permitiu-lhas construir, quase por conta própria, um Centro de Convívio e Pavilhão Gimnodesportivo que é hoje o orgulho da freguesia.
Serra de Porto Urso- Situado a 2/3 quilómetros da sede, deve o seu nome à lenda de uma luta que o Rei D. Dinis travou com um urso, no percurso para Amor onde ia visitar uma das suas amadas. É o maior lugar da freguesia e nele se encontra instalada: a Base Aérea n.º 5, (uma das maiores estruturas de defesa a nível nacional) a Capela da Nossa Senhora da Imaculada Conceição, uma escola primária e um Centro Polidesportivo.

É uma zona muito plana, amena e calma, (ladeada pelo Vale do Lis a Nascente e Pinhal de Leiria a Poente), com terrenos propícios à prática da agricultura que ainda é uma actividade que ocupa boa parte dos seus habitantes.

Pela sua localização, a caminho de Leiria e Marinha Grande, e pelas suas condições excepcionais de acolhimento, é hoje um lugar muito procurado por jovens casais para nele construírem a sua residência o que tem motivado um crescimento harmonioso e com bonitas moradias.
LINKS RELACIONADOS
publicado por alfredocr às 01:55
link do post | comentar | favorito
|

*Afredocr*

Obrigado Visitante


*Posts recentes*

RANCHO FOLCLÓRICO DE PARC...

RANCHO FOLCLÓRICO DE S GU...

XXVI ANIVERSÁRIO ASSOCIAÇ...

FESTA EM VALE DA PEDRA EM...

XXVI ANIVERSÁRIO DO RANCH...

MAGUSTO E PROVA DE ÁGUA P...

O RANCHO FOLCLÓRICO DO PE...

STACATTO COMPANHIA DE DAN...

ENCONTRO MULTICULTURAL-LI...

CONCERTO DO 115º ANIVERSÁ...

m|i|mo – museu da imagem ...

Reconstituição do Mercado...

VI Festa das Colectividad...

CONCERTO DE INÍCIO DE ÉPO...

FESTA DO SENHOR DOS MILA...

TASQUINHAS DAS CORTES LEI...

XXX FESTIVAL DE FOLCLORE ...

VI Festibatalha Batalha 3...

XXIV Festival de Folclore...

Festas em Honra da Santís...

36º ANIVERSÁRIO DO RANCHO...

FIABA 2011- XXI FEIRA DE ...

CONCERTO DE MAIO - CHÃSIN...

20º FESTIVAL FOLCLORE DO ...

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃ...

FESTIVAL REGIONAL DE FOLC...

CARNAVAL 2011 CARREIRA LE...

FESTA EM HONRA DE S.AMARO...

FESTA DAS CHOURIÇAS ILHA ...

86º ANIVERSÁRIO DA FILARM...

tags

"festa da bidoeira de cima 2010"(5)

"festa s.amaro"(5)

"golden bar"(4)

barreira(4)

batalha(27)

bidoeira cima(6)

bidoeira de cima(7)

chãs(4)

cortes(4)

festival folclore(4)

figueiras(6)

freguesia monte real(8)

ilha(12)

leiria(115)

leiria diario leiria(8)

monte redondo(4)

ortigosa(8)

pombal(15)

rebolaria(4)

tasquinhas(4)

todas as tags

*Arquivos*

Novembro 2013

Outubro 2013

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

blogs SAPO

subscrever feeds